Simplesmente Mariana…

Blog dedicado a relatar a história pela qual passamos com a Mariana, nossa filha, após seu diagnóstico de acrania.

Obrigado Mari…


Mariana, nossa filha….a “pessoinha” mais amada e iluminada desse mundo!

Ontem a noite acho que “caiu a ficha” e eu tenha entendido o que é de fato ser pai…..um sentimento muito forte, incontrolável e indescritível que me fez chorar de alegria e com muita vontade de abraçar e apertar a minha gorduchinha….a Mari.  Aqueles que lêem este blog comentem e descrevam como é para vocês este amor de pai, de mãe…..enfim!!

Mariana, eu e a mamãe só temos a agradecer a você, do fundo dos nossos corações…..desde o primeiro momento em que você surgiu em nossas vidas você simplesmente transformou-a de uma forma impressionante. Se hoje somos pessoas melhores do que ontem, se estamos no real caminho do bem, em busca da caridade verdadeira……devemos tudo isto a sua presença em nossas vidas, com toda sua luz, sabedoria e amor! Isto tudo serve de lição para entendermos que a vida é muito mais simples do que a fazemos ser e que o “cara lá de cima” é espetacular!

Ontem tivemos uma experiência espiritual maravilhosa…….pudemos ouvir de uma “pessoa”, até então estranha a nós, coisas maravilhosas sobre o nosso caráter, nossa conduta, nosso amor enquanto família…..enfim…..perceber que realmente somos pessoas boas, que estamos aqui fazendo o bem aos que estão a nossa volta e que o propósito do nosso retorno ao plano material, isto é, o nosso resgate está sendo cumprido! Isso é sem dúvida muito reconfortante pois tudo aquilo que passa pelas nossas cabeças, os pensamentos de dúvida se o que estamos fazendo é o certo, se as nossas atitudes condizem com os nosso valores, etc……alguém com certeza está vendo e está orgulhoso de nós!!! Obviamente que isto não nos faz melhores do que ninguém, até porque se fosse assim nossa presença neste plano não se faria necessária. Posso dizer que somos apenas um pouco mais conscientes em relação ao propósito da nossa existência.

Para coroar tudo isso e nos deixar ainda mais felizes, recebemos o convite para participar do 1º Encontro da Família para Jovens Espíritas, no próximo dia 03 de Junho, na escola Mauricio Cury em São José dos Campos, em cuja ocasião várias famílias estarão desenvolvendo temas a respeito da família e expondo aos jovens espiritas da região. Neste encontro será aberto um espaço de alguns minutos para contarmos toda esta experiência pela qual estamos passando desde a chegada da Mariana… todas as dificuldades, as alegrias, os caminhos que decidimos trilhar e o porque das nossas escolhas, sempre baseadas nos ensinamentos do Mestre Jesus. Apesar da apreensão, do nervosismo e da emoção para compartilhar em público a nossa história estamos encarando isso como mais um reconhecimento da nossa postura positiva em relação a toda situação!

Agradecemos à Katia e a sua prima pela oportunidade e prometemos fazer o nosso melhor. Só pedimos paciência pois não temos o “Dom da Palavra” como vocês….risos!

Um grande abraço a todos!

6 comentários »

O que é ser mãe, na opinião de um pai!


Quando um bebê decide vir ao mundo, nasce com ele uma mamãe. Uma mãe é mãe desde o primeiro instante. Mesmo quando a vida ainda é um minúsculo ser implantado no ventre, já é mãe no coração. Todos os pensamentos, todos os cuidados se voltam para esse serzinho que, tão minúsculo, já provoca emoções tão grandes. A simples descoberta já traz às mamães um turbilhão de emoções inexplicáveis. A partir daquele momento a vida nunca mais será a mesma. E as mamães passam a se perguntar: “será que vou ser uma boa mãe?” “Será que vou saber cuidar do meu bebê?” Mas uma mãe não nasce mãe e não aprende a ser em escolas. Uma mãe é…e isso basta. Mãe sente, mãe adivinha, mãe aprende sofrendo, mãe sofre aprendendo. Benditas são as mulheres! Se elas suportam uma das maiores dores, sentem sem dúvida a maior das felicidades. Uma mulher grávida é sempre algo sublime, ela tem algo de anjo e santo, uma aura invisível que reflete e ilumina seu rosto. Ela carrega nela a vida, um pedacinho dela mesma que vai um dia ter vida própria e isso é maravilhoso e assustador ao mesmo tempo. Deve ser por isso que se tornam tão emotivas e choram tão facilmente. Deve ser essa a razão de quererem estar satisfeitas em todos os seus desejos. Que a gravidez não é uma doença é verdade. Mas hoje percebo que não é algo normal e que a pessoa realmente não pode viver normalmente. Todo o equilíbrio físico, psicológico e emocional fica balançado. Há ainda hoje civilizações onde as mulheres grávidas são tratadas como seres especiais e divinos. Mãe que está descobrindo as alegrias da maternidade agora, se você tem medo de não saber o suficiente para ensinar ao seu bebê os caminhos da vida, saiba que é com ele que você vai aprender a trilhar muitos desses caminhos. Viva a sua gravidez em todos os seus instantes e não se preocupe se está fazendo ou se fará as coisas certas ou erradas. Seu coração vai te ditar, confie nele! Aproveite ao máximo cada segundo, pois cada momento é único e esse privilégio não é dado a todos. Fale com seu bebê, faça carinho na sua barriga, cante para ele, sorria, chore,  viva o mais serenamente possível. Acredite: esses momentos são preciosos e ele sentirá e te amará desde os primeiros momentos da sua vida!… E, sobretudo, você é uma pessoa agraciada! Deus a escolheu, para que fizesse parte um do outro. Ele saberá, certamente, conduzi-los nesse maravilhoso caminho.

Desejo a todas as mamães um dia especial, cheio de amor, paz e felicidade…mesmo àquelas que estão distantes dos seus filhos!

Para a mamãe mais linda deste mundo – Lucia – desejo toda a felicidade do mundo…todo o amor do mundo…toda a dedicação do mundo e toda a admiração que alguém pode ter por outra pessoa! Você é uma pessoa muito especial, que carrega uma luz abençoada na sua barriga, a Mari.

Obrigado por nos deixar fazer parte da sua vida e a cada dia aprender mais e mais!

Beijos Rodrigo e Mariana

3 comentários »

O preconceito ainda existe…


Esta semana alguém comentou comigo que um fulano de tal acendia vela preta, colocava papel com alguns nomes dentro do sapato e etc e completou dizendo…”ele é espírita também, mas eu sei que você não faz isso”…………isso me deixa triste pois o preconceito ainda é muito grande! Como foi bem falado hoje na interpretação do evangelho: se não existisse preconceito no mundo, metade dos problemas estariam resolvidos!

Portanto acho importante voltar a tocar neste assunto, mesmo que seja polêmico:

A Doutrina Espírita é uma corrente de pensamento — nascida em meados do século XIX — que se estruturou a partir de diálogos estabelecidos entre o pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail e os que ele e muitos pesquisadores da época defendiam tratar-se de espíritos de pessoas falecidas, a manifestar-se através de diversos médiuns.

Caracteriza-se pelo ideal de compreensão da realidade mediante a integração entre as três formas consideradas clássicas de conhecimento, que seriam a científica, a filosófica e a religiosa. Segundo Allan Kardec, cada uma delas, se tomada isoladamente, tenderia a conduzir a excessos de ceticismo, negação ou fanatismo. A doutrina espírita se propõe, assim, a estabelecer um diálogo entre elas, visando à obtenção de uma forma original, que a um só tempo fosse mais abrangente e profunda, de compreender a realidade.

O Espiritismo é ao mesmo tempo uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática, ele consiste nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos; como filosofia, compreende todas as conseqüências morais que decorrem dessas relações. Pode-se defini-lo assim:‘O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, da origem e da destinação dos Espíritos, e das suas relações com o mundo corporal’.

Já a Macumba, de acordo com o Dicionário Aurélio, é definida como a ‘cerimônia fetichista (no sentido de feitiço) de fundo negro com influência cristã, acompanhada de danças e cantos ao som de tambor (sinônimo: candomblé, terreiro e xangô)’.

Outra definição para o termo Macumba é de ‘antigo instrumento musical de percussão de origem africana, que dá um som de rapa, rascante; parecido com um reco-reco’. Também é muito utilizada popularmente e de modo genérico para designar os cultos afro-brasileiros resultantes da cultura dos povos africanos que vieram para o Brasil.

Numa compreensão mais ampla, o termo Macumba se refere à mistura de vários cultos afro-brasileiros com outras religiões que se originaram no sudeste brasileiro. Acredita-se que a Macumba tenha surgido no Rio de Janeiro, onde a população de ex-escravos, agrupada de acordo com suas nações de origem, era em sua maioria do Congo, da Angola e de Moçambique. Entre as várias vertentes religiosas que influenciaram a Macumba, destaca-se o Candomblé, o culto aos Caboclos e o Espiritismo. Com a Macumba apareceram dois arquétipos diferentes: o Caboclo (o índio brasileiro) e o Preto Velho (um espírito de escravo). Mais tarde, ambos assumirão grande importância na fundação da Umbanda.

Consideremos ainda o pretenso poder dos “trabalhos de macumba”. De acordo com a Doutrina Espírita, este poder é em sua maior parte pura crendice. A influência que tal iniciativa pode exercer sobre o indivíduo está relacionada aos princípios de magnetismo espiritual, de afinidades, até mesmo de intervenção de espíritos pouco evoluídos, mas não simplesmente à eficiência dessas técnicas.

Nada escapa ao controle da lei de causa e efeito. O “feitiço”, a “bruxaria” ou “macumba” representam o mau uso das faculdades mediúnicas inerentes a todo ser e existem porque estamos  em  um  mundo imperfeito, em evolução. Deus permite isso, como permite que  façamos mau uso da ciência ou da arte, porque errando aprendemos. Na questão 466 do “Livro dos Espíritos”, a falange de mensageiros do além explica que nós mesmos atraímos as influências más que atuam sobre nós, “porquanto os Espíritos inferiores correm a te auxiliar no mal, logo que desejes praticá-lo”.

Contudo, logo em seguida, na questão 467, lembram que podemos nos eximir dos Espíritos que procuram nos prejudicar, “visto que tais Espíritos só se apegam aos que, pelos seus desejos, os chamam, ou aos que, pelos seus  pensamentos, os atraem”.

Praticando o bem e pondo em Deus toda a vossa confiança, repelireis a influência dos Espíritos inferiores e aniquilareis o império que desejem ter sobre vós. Guardai-vos de atender às sugestões dos Espíritos que vos suscitam maus pensamentos, que sopram a discórdia entre vós outros e que vos insuflam as paixões más. Desconfiai especialmente dos que vos exaltam o orgulho, pois que esses vos assaltam pelo lado fraco. Essa a razão por que Jesus, na oração dominical, vos ensinou a dizer: “Senhor! não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal.” (Questão 469 de “O Livro dos Espíritos”).

Por isso continuo a dizer que não importa sua religião ou crença, o importante é sempre praticar o bem ao próximo, a caridade verdadeira e agir conforme as leis de Deus!!!

3 comentários »

%d blogueiros gostam disto: