Simplesmente Mariana…

Blog dedicado a relatar a história pela qual passamos com a Mariana, nossa filha, após seu diagnóstico de acrania.

Sim pro amor…


Ontem a noite, durante as aulas do E.S.D.E. – Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita debateu-se sobre o Aborto……foi sem dúvida muito importante e emocionante para nós pois hoje tenho a certeza que tomamos a decisão certa e tudo que havia sido planejado para nossa família lá no plano espiritual consolidou-se através do entendimento de uma pequena mas enoooorme palavra: o AMOR!

Dissemos sim ao AMOR….dissemos SIM para a Mariana e hoje tenho orgulho disto……..

Filha, esteja onde você estiver, papai e mamãe te amam muito! Que você possa ser a Luz que ilumina nosso caminho……. que toda a lição de amor e caridade demonstrada por você possa nos fazer pessoas melhores a cada dia!

Aproveito a oportunidade e deixo um vídeo, exibido ontem na aula, que me emocionou demais, me fez chorar de alegria e reviver alguns momentos da nossa caminhada com a Mari…

Fiquem com Deus!

 

Anúncios
4 comentários »

Grupo Vida Acrania e Anencefalia


Gostaria de deixar aqui em nome de todas as mãezinhas do nosso grupo um convite especial as mamães e aos papais que receberam ou estão recebendo esse diagnóstico a se unirem ao nosso grupo do Facebook chamado Vida Acrania e Anencefalia. Lá trocamos histórias, idéias e acima de tudo falamos a mesma língua.

Beijo no coração

Lucia

Deixe um comentário »

Bebê nasce sem cérebro e vive milagrosamente por três anos


Reportagem da revista CRESCER de novembro/2012

Bebê nasce sem cérebro e vive milagrosamente por três anos

O americano Nickolas Coke nasceu com anencefalia, condição que significa que ele só tinha o tronco cerebral. Enquanto a maioria das crianças com o problema morre pouco tempo depois de nascer, o menino surpreendeu os médicos ao viver por três anos, segundo noticiou o jornal britânico Daily Mail, com informações do KOAA.com, no Colorado. 

“Ele nunca foi ligado a qualquer máquina, tubos, nada”, contou a avó do menino, Sherri Kohut. “Ele nos ensinou tudo, ensinou o amor, como ser uma família”, reforçou. 

A avó, que estava com Nickolas quando ele morreu, no dia 31 de outubro, contou que o neto parou de respirar depois que teve dificuldades respiratórias ao longo da manhã. Os médicos tentaram reanimá-lo, mas ele não resistiu. 

Durante a pequena vida do garoto, a família fez o que pode para ele, levando-o para viagens em zoológicos, acampamentos – apesar de sua condição, que fazia com que tivesse várias convulsões. 

Crianças anencéfalas são incapazes e pensar e ter emoções. Nickolas também jamais poderia falar, comer ou andar. Apesar disso, a família acredita que ele estava crescendo, não só fisicamente, como também mentalmente. “Ele era nosso herói. Ele sempre será lembrado”, diz a avó. 

No Brasil, a anencefalia atinge 1 a cada 700 nascimentos. Em abril deste ano, uma decisão inédita do Supremo Tribunal Federal concedeu às mulheres grávidas com fetos anencéfalos o direito de interromper a gravidez. Depois da notícia, o Conselho Federal de Medicina formou uma comissão para esclarecer os critérios de diagnóstico da má-formação.

 

http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI323089-17729,00.html

Deixe um comentário »

%d blogueiros gostam disto: